Super Visa para pais e avós tem experiencias diferentes.

Desde seu lançamento, em dezembro de 2011, o visto canadense Super Visa para Pais e Avós tem sido um grande sucesso. Mais de 11 mil vistos já foram concedidos a pais e avós de residentes permanentes e canadenses, com uma taxa de aprovação por volta de 80%. Em dezembro de 2012, foi anunciado que o programa Super Visa do Canadá seria estendido por mais um ano.




Não é difícil entender o porquê da popularidade e entusiasmo pelo Super Visa. Esse visto especial permite que pais e avós de pessoas vivendo no Canadá venham visitá-las e possam permanecer no Canadá por vários períodos de até 2 anos, sem precisar renovar o status de visitante. O visto dá direito a múltiplas entradas no país e, uma vez concedido, é válido por até 10 anos.
O CIC (Citizenship and Immigration Canada) promete que se o candidato preencher todos os requisitos, o Super Visa pode ser emitido em 8 semanas. Para ser elegível, o candidato só precisa provar que ele é pai/mãe ou avô/avó de um residente permanente ou cidadão canadense, apresentar prova de seguro de saúde fornecido por uma empresa canadense, passar por um exame médico, e fornecer por escrito garantia de suporte financeiro do filho ou neto que estão visitando no Canadá.
Mas, na realidade, seriam o critério de elegibilidade para o Super Visa e o processo de aplicação totalmente isentos de problemas? A revista Canadian Immigrant contatou duas famílias e um especialista em imigração para conversar sobre suas experiências com o Super Visa e verificar se o programa é tão simples quanto parece.

Processo sem erros?

A família de Koonal Jaisi foi uma das primeiras a aplicar para o Super Visa, apenas duas semanas após o lançamento do programa. “Minha esposa estava grávida na época e por isso nós realmente queríamos que sua mãe pudesse se juntar a nós no Canadá, nesse momento em que nossa família se preparava para receber o segundo filho. Sabíamos que sua vinda e estadia conosco seria de uma grande ajuda, tanto prática quanto emocional.” explica Jaisi, que admitiu ter sido o nascimento do seu primeiro filho bastante cansativo, devido ao limitado suporte familiar. A maior parte da família de Jaisi vive na Índia.
Logo depois que o Super Visa foi lançado, a sogra de Jaisi iniciou sua aplicação em New Dehli. Após completar os requerimentos para a elegibilidade, ela recebeu a aprovação em janeiro de 2012 e um carimbo em seu passaporte validando seu Super Visa até 2018. Em fevereiro de 2012 ela viajou para Toronto. “Na Índia, tudo correu muito bem… o tempo do processo, não houve nenhum problema para completar o check-up médico ou receber a aprovação. Entretanto, no aeroporto canadense, as coisas se complicaram. O oficial de imigração em Toronto deu a ela permissão para ficar no Canadá por apenas 6 meses”, explica Jaisi. O problema foi que a documentação médica da sogra de Jaisi não estava disponível para as autoridades de imigração em Toronto. Por isso eles não puderam conceder a longa estada à qual ela tinha direito através do Super Visa.
“Nós ficamos muito aborrecidos. Minha esposa ficou emocionalmente abalada e angustiada com a notícia. Tínhamos comprado uma passagem só de vinda, na expectativa de que a permissão de 2 anos de permanência lhe fosse dada. Compramos também um seguro médico válido por 1 ano. Fizemos tudo o que era requerido. Nos sentimos realmente enganados”, explica Jaisi. Devido a um erro de processamento interno por parte do CIC, a família de Jaisi teve que aplicar para a extensão de permanência a fim de que a sogra pudesse ficar no Canadá além dos 6 meses.
“Quem sabe a lição a ser aprendida aqui seja dar tempo para que todos os bancos de dados do CIC estejam atualizados antes do membro da família voar para o Canadá? Não temos certeza, mas essa foi a melhor explicação que conseguimos encontrar para o que deu errado”, conclui Jaisi.

Ajuda profissional

Por outro lado, a experiência com o Super Visa de Yasmine Mehrabnia e sua família foi simples e sem problemas. A avó de Yasmine aplicou para o Super Visa no Irã em março de 2012 e recebeu uma carta de aprovação alguns meses depois, em agosto. Em dezembro, ela viajou para Toronto e lhe foi dada permissão de 1 ano de estadia.
“Minha avó teve uma ótima experiência com o Super Visa. A última vez que minha avó aplicou para vir para o Canadá, tudo foi muito mais difícil. Ela estava vindo com seu marido e eles tiveram muitas dificuldades em termos da duração da estadia e da quantidade de bens e fundos que iriam trazer com eles”, explica Yasmine, sobre sua avó já ter estado anteriormente no Canadá em 2003 por 6 meses.
“Com a aplicação para o Super Visa, minha avó não precisou ser entrevistada e lhe foi dado um período mais longo para a visita. Ela ficou muito contente com o processo de comunicação com o CIC e o quão rápido ela pôde viajar para o Canadá”, explica Yasmine. “Tudo foi direto, fácil de conseguir e ela foi capaz de apresentar todos os documentos necessários, além de ter tido tempo suficiente para conseguir toda a documentação antes de submetê-la com a aplicação.” A família buscou a ajuda de um advogado e Yasmine admite que isso foi essencial no processo da aplicação. Ela enfatiza que eles asseguraram que toda a informação relativa ao passado da sua avó, intenções de ficar e sair do Canadá, e detalhada informação sobre sua situação financeira, fosse fornecida. “Em resumo, minha avó teve uma ótima experiência com o processo de aplicação para o Super Visa. Ela teve muita sorte.”

Opinião de especialista

O advogado de imigração Michael Niren compartilha sentimentos positivos semelhantes, mas admite que há aspectos do programa Super Visa do Canadá que o preocupam.
“Em geral têm sido boas as experiências com o programa Super Visa. Se comparadas com as aplicações de sponsorship de pais que levavam anos e anos para serem processadas, o tempo requerido para o Super Visa é em geral bem curto, constante e a taxa de aprovação é elevada”, afirma Niren, que tem experiência direta com a frustração de seus clientes pelos anos de espera para a aprovação e, por vezes, com a recusa de aplicações de sponsorship de pais.
No entanto, ele também assinala que os critérios financeiros requeridos, junto à necessidade da compra de 1 ano de seguro de saúde de uma empresa canadense, é oneroso e impossibilita famílias menos privilegiadas de aplicarem para o Super Visa.
Para um visto de imigração que não é permanente, e sim temporário, Niren adiciona, “o critério financeiro e a faixa de rendimento requerida é um pouco extremado”. Mesmo assim, ele admite que uma grande quantidade de candidatos continua a se qualificar para o Super Visa. “A taxa de aprovação para o Super Visa é muito alta e desde que os candidatos satisfaçam a todos os requisitos, há uma grande probabilidade de serem aprovados”, afirma o advogado com confiança.
Ao que tudo indica, para alguns, os critérios de elegibilidade e o processo de aplicação para o Super Visa não apresentam problemas e são processados diretamente como prometido pelo CIC, desde que as famílias possuam a renda requerida, seguros, exames médicos e outros requisitos e, como foi demonstrado pela experiência da família de Jaisi, não haja erros internos do CIC que afetem a aplicação. Assim como a maior parte dos programas e iniciativas de imigração, o Super Visa do Canadá depende das famílias demonstrarem ao CIC que seus entes queridos não serão um fardo físico ou financeiro para a sociedade canadense. Se você conseguir fazer isso, o Super Visa pode ser tão super quanto eles afirmam.
Pensando em aplicar para o Super Visa para seus pais ou avós ? Confira essas dicas úteis:
  • Renda é fundamental. Visite a página de Income Tables para checar a renda mínima anual requerida.
  • Não faça a reserva do voo muito cedo. Se o Super Visa for recusado, você não vai querer ficar com um ticket que custou centenas de dólares e que pode não ser reembolsável.
  • Tenha certeza de que entendeu perfeitamente os detalhes do seu plano de seguro de saúde. Por exemplo, muitas companhias de seguro canadenses devolverão o valor dos meses não usados no plano caso o familiar receba uma permissão de permanência com duração inferior ao planejado e precise retornar ao país de origem antes do vencimento do seguro. Verifique esse e outros pontos com a empresa de seguros antes da compra.
  • Pague as taxas com antecedência para que a sua aplicação seja processada imediatamente. Você não quer perder tempo e deixar seu processo pendente até que o pagamento seja recebido pelo CIC.
  • Tenha certeza de que preencheu cuidadosa e corretamente todos os formulários. Sua aplicação será retornada, ou pior, recusada, se a informação fornecida estiver incorreta ou incompleta.
  • Você deve fornecer razões pelas quais seus pais ou avós merecem vir para o Canadá. Esse é um ponto crucial. Sua aplicação para o Super Visa deve fornecer a razão pela qual seus pais ou avós precisam passar um longo período de tempo no Canadá. Você deve fornecer razões pelas quais requer a presença deles. Não somente preencha os formulários e assuma que, por serem seus pais ou avós, eles merecem vir para o Canadá sob o programa do Super Visa. Você deve fornecer razões para que isso aconteça.





3 comentários:

  1. PELA PESSOA JA TER FICADO INLEGAL NO CANADA, ESSE VOTIVO PODE TER RECUSA DO VISTO!

    ResponderExcluir
  2. SE A PESSOA FICOU INLEGAL NO CANADA O SUPER VISA PODE SER NEGADO POR ESSE MOTIVO, TENHO FILHA E NETAS, MINHA NETA E CANADENCE E MINHA FILHA TANBEM , TEM DUPLA CIDADANIA, MAIS FIQUEI INLEGAL, NO CANADA, POS UNS ANOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela lei Canadense ficar ilegal aqui e crime contra o pais. Seu caso e diferente e precisa de auxilio de um advogado para te dar uma resposta mais precisa em relacao a isso.
      Entra nesta pagina do Facebook, chama-se "Immi Canada", fala com a Celina Hui, ela com certeza ira tirar suas duvidas e podera te auxiliar se preciso.
      Fala que foi o Luiz do Brasileiros em Calgary que te indicou.

      https://www.facebook.com/immi.canada.5?fref=ts

      Obrigado por participar e espero que voce logo esteja aqui.

      Abraco

      Excluir